Simplicidade

"Sintaxe à vontade"

16:22

Monóxido de Carbono

Sentimento simplificado por Caribé |


Nas paredes dos meus sonhos tem quadros com cores que se multiplicam e desaparecem.
Nas estantes desta sala vazia há televisões sintonizadas no vácuo das frequências.
Nas estradas deste sangue há pedras intupindo o caminho.
As roupas estao pelo avesso e as cartas todas marcadas.
O café está frio e o ventilador quebrado.
Nenhum pássaro lá fora, nem vento venta.
O pólen brochou e a flor nao desabrochou.
Tá tudo parado no espaço entre um segundo e toda a eternidade.
Meu abrir e fechar de olhos em um perfeito equinócio.
Gotas de cachaça caem do céu e todo mundo parece estar embriagado.
Está todo mundo desempregado, desamparado, desabrigado.
Estão todos feitos samurais cravando a espada no abdomen após a derrota humilhante.
Salgando nossas carnes para os atropofágicos reis da nostalgia futurista.
A história e a ciência de mãos dadas descendo em barris pelo Niagara.
E os cupins devorando meus quadros, minhas paredes e minha televisão.
Como um Atacama meu prazer se privou de existir por um vasto período.
E eu busquei gozar das sutilezas de um amanhecer monótono.
Estão todos vivendo em abrigos.
Onde estão os heróis daquela bandeira?
De quem são as músicas dos Beatles agora?
Quem recebeu pelos quadros de Van Gogh?
Quem vai respirar o gás carbonico que eu exalo?
Ou o meu monóxido?
Quem irá lucrar com isso?
E quem irá pagar por tudo aquilo?
Todos, menos as baratas!!!!!

3 Discussões:

Jf. Barbosa disse...

cara... vamos publicar nossos textos e musicas, mas nao pelo dinheiro, mas pela arte!
somos escritores natos, nossa vida vai por esse caminho... acordemos para isto! =]

abraço

susana disse...

nhaa q legal!!!
olha vc sabe q eu adoro as coisas q vc escreve... vc viaja... e isso eh manerO ^^
e viva as baratinhaaas!!! xD
bjinhuL
;*

alviverde_vr disse...

êta ...
muito foda teca
tu manda bem
investe q da certo
abraço

Postar um comentário

Subscribe