Simplicidade

"Sintaxe à vontade"

14:55

Criador e Criatura

Sentimento simplificado por Caribé |

Assim como a preguiça de andar inventou a roda,
E a falta de juízo inventou a coça.
Assim como o frio inventou a coberta,
E a carne crua inventou a fogueira.

Não obstante veio a chuva e inventou o rio,
E foi-se a rua e inventou a curva.
Não tão tarde, o mar inventou a onda,
E o cacho inventou a uva.

Depois o bolo inventou o recheio,
E a friagem: o resfriado.
Bebeto: o voleio,
E o amante inventou o armário.

O pobre inventou a fome,
E a falta inventou a saudade.
O perto inventou o longe,
E a floresta inventou a cidade.

O astronauta inventou a lua,
E a música inventou o compositor.
A palavra inventou o poeta,
E o poeta inventou o amor.


"Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda..."

Mas o amor desinventou o poeta,
e a paz inventou a guerra.
Assim como o você inventou o sem mim,
Como todo começo inventa um fim,

.

[Texto em destaque: Mário Quintana "Bilhete"]

5 Discussões:

Jf. Barbosa disse...

Porra... essa fudeu!
Caralho.. tive que ser eu neste comentário...

Karol. disse...

"Mas o amor desinventou o poeta,
e a paz inventou a guerra.
Assim como o você inventou o sem mim,
Como todo começo inventa um fim"

Chorei...

Maria José disse...

Muito bom o seu blog. Para mim, é um prazer segui-lo. Parabéns. Fique com Deus.

Genis disse...

Olá querido!
Obrigada pela visita ao meu blog.
Por minha vez, já sou sua seguidora.
Tenha uma ótima semana.
Genis.

Talita disse...

Oi Diogo! Olha eu aqui!
Belo texto, gosto de Mário Quintana.
"A palavra inventou o poeta,
E o poeta inventou o amor..."

Beeijo

Postar um comentário

Subscribe