Simplicidade

"Sintaxe à vontade"

03:20

Sapato engraxado

Sentimento simplificado por Caribé |


Um homem de 20 e poucos anos
de pouca barba, do sorriso discreto,
cabelos negros, curtos, penteados,
de terno e gravata, sentou-se num banco,
de uma rua movimentada, sentou-se e esperou,
enquanto aguardava ia olhando a vida,
que passava ali, bem próximo.
Ah, era tão bela!
Havia belas garotas, com belos sorrisos, belos decotes.
Haviam garotos correndo, velhinhos jogando.
Passava uma banda, tocando antigas canções.
E lá em cima passava um avião,
com muita gente indo e muito história junto.
E cá embaixo passava um cachorro, cheirando o sapato.
E vinha um menino, espantava o cachorro, e perguntava: engraxa tio?
E passavam senhoras, com velhos vestidos, com belos bordados.
E passavam sorveteiros, boêmios, trapezistas e palhaços.
Passavam ilusionistas, bancários, cozinheiros, mágicos.
e o menino engraxate há muito se fora,
e com ele o cão que o próprio menino espantara,
Foram também os velhinhos e as moças bonitas,
usavam agora os velhos vestidos, com os belos bordados.
E passaram outras bandas, com novas canções antigas,
E o homem ficou sentado ali todos aqueles anos,
Com o sapato engraxado, com a pouca barba,
com o sorriso discreto, e com os cabelos penteados.
E a tudo observava, mas de nada se tornava parte.
Sabia muitas histórias,
Mas não tinha a própria.

3 Discussões:

nati_vr disse...

Achei foda.. fiz uma reflexão depois que li esse texto.

.Fran. disse...

Eis a questão, ser observador, apreender o que se passa pela janela, ou pular o muro, andar na chuva, pisar descalço na grama?!?
Ver a vida passar, ou caminhar com ela?!?

Tem gente que não percebe a imensa diferença entre essas duas posturas!

enfim...

amei tuas palavras... como sempre! Já tô ficando repetitiva!rs

bjus!

Barbara disse...

"Sabia muitas histórias, Mas não tinha a própria."

*.*

Postar um comentário

Subscribe