Simplicidade

"Sintaxe à vontade"

02:39

Um tributo à amizade

Sentimento simplificado por Caribé |


Meu amigo, peço-lhe perdão por eu estar assim tão ausente.
Por eu não te ligar para saber como estão as coisas.
Por eu não estar aí do teu lado enquanto choras.
Ou para dar aquelas boas risadas, que dávamos a toa.
Ou para apenas ficar em silêncio, vendo a vida passar diante nossos olhos.
E por um simples olhar saber exatamente o que o outro está pensando.
Perdoe-me por não estar presente para completar as letras das canções que você esquecia.
E por não estarmos bolando mais as nossas incríveis aventuras mundo afora,
que, convenhamos, nunca seriam realizadas mesmo.
Mas como é bom compartilhar os sonhos não é mesmo?
Como é bom compartilhar as mesmas vontades e discutir sobre os gostos diferentes de cada um.
Como é bom ter alguém com quem você possa esbravejar, e falar uns maus bocados,
e saber que aquela pessoa te perdoará, não importa os teus erros, pois ele sabe,
que um único erro não é nem a sombra das tantas coisas importantes que já passaram juntos.
É meu amigo, achavamos, por inocência ou por despistação, que a vida permaneceria paralisada naqueles bons momentos.
Mas ela prosseguiu sem dó.
E cada um subiu à bordo de seu barquinho, cada um num rio diferente...
Mas como todo rio deságua no mar, de certo nos encontraremos em breve.
Num grande oceano de histórias antigas, mas que permanecerão vivas para sempre em nossas memórias,
e sempre que forem contadas, ficará aquela sensação, de que foram vividas no dia anterior.
Por que para a amizade, não existe tempo ou distância, nem mesmo a presença ou ausência.
O que vale na amizade é a consideração mútua, a confiança e acima de tudo, a lealdade.

Um grande abraço a todos os meus amigos que já a tempo nao vejo.
Saibam que que estarão sempre em meu coração e em minha memória.

Queria desejar um feliz aniversário ao meu amigo Renam. É nois lek!!!!

1 Discussões:

Jf. Barbosa disse...

Me senti tão pequeno diante destas palavras..
Saudade dos meus amigos, e quanta.
Sem mais delongas... as lágrimas não costumam esperar muito.

Abraços

Postar um comentário

Subscribe