Simplicidade

"Sintaxe à vontade"

23:00

Por acaso

Sentimento simplificado por Caribé |


Tudo é obra do acaso
isso não quer dizer que os acontecimentos sejam totalmente aleatórios.
e muito menos que tudo seja orquestrado ou pré-estabelecido.
Odeio essa idéia de "aconteceu por que era pra acontecer"
Isso não passa de uma tentativa estúpida de se consolar com as diabruras do destino.
Certa vez o corpo de um homem foi encontrado carbonizado em uma floresta que havia sido incendiada.
O que mais intrigava é que ele foi encontrado com roupa de mergulhador (mascara, oxigenio, pe-de-pato, tudo mais)
e aquela floresta estava a quilometros de distância do mar.
Tempos mais tarde descobriram que um dos helicópteros que ajudaram no combate ao incendio,
ao coletar a água do mar utilizada para apagar o incendio coletou junto o pobre coitado do mergulhador.
Aconteceu por que era pra acontecer? Que destino mais cruel não?
ou será que foi um conjunto de casualidades que levaram ao fato.
Como se diz: até o bater de asas de uma borboleta pode desencadear um tufão do outro lado do mundo.
Tudo é de qualquer forma caótico, não estamos em um filme com o roteiro ja finalizado.
Escrevemos os capítulos diariamente e os acontecimentos são por obra unicamente do acaso.
Porém os acontecimentos, do ponto de vista micro, são totalmente aleatórios,
como o pingar de uma torneira ou um trânsito de uma cidade grande.
De um ponto de vista macro podemos observar uma certa constância e previsibilidade,
assim como são feitos com as estatísticas e os sensos demográficos.
Basear nossa existência na aceitação de que o ocorrido era para acontecer,
me faz refletir sobre a existência mesmo do nosso livre-arbítrio.
O que existe de fato é a construção, a cada passo aleatório, de um novo futuro.
A cada bater de asas, modifica-se tudo ao redor, pois todas as coisas estão co-relacionadas,
em uma teia invisível de um destino completamente caótico.

3 Discussões:

Anônimo disse...

Nossa Diogo, o menino de VR..
Quem diria que logo hoje, quando postou esse texto sobre o acaso, eu falaria com você.. Justamente por obra do acaso, começamos a conversar, lembra?
Ainda tô devendo uma ida à VR, mas nunca esqueci a promessa, rsrs.
Também penso que nós mesmos traçamos nosso destino, com o passar do dia a dia.. com as atitudes tb.
E assim a vida segue.. Adorei! Beijos. M.

Raquel disse...

E as borboletas bateram as asas bem na hora em que o "mergulhador mergulhou"...

Jf. Barbosa disse...

Poi é, me peguei pensando nisso agora.. era para contecer, só pode!

Postar um comentário

Subscribe